LeftRight

Monthly Archives : Agosto 2011

A Importância acrescida do word-of-mouth (WOM)

e-Marketing

A teoria da comparação social refere que os indivíduos olham para o comportamento de outros para obterem uma referência da realidade e para basear o seu próprio comportamento. (Solomon,1999)

 

Os consumidores estão a ficar cada vez mais cépticos acerca das fontes de informação que seleccionam, os media tradicionais estão a perder influência e agora os consumidores começam a procurar referências acima da exploração comercial: Família e amigos. Isto é particularmente importante para os marketers pois cerca de 80% das decisões de compra são influenciadas directamente por estas fontes.

 

Também importante é o novo modelo de comunicação, o modelo interactivo, onde os receptores desempenham um papel activo e têm controle  sobre que mensagens vão processar, não existindo assim como era tradicional um emissor e um receptor. Existem antes comunicadores permanentemente em contacto.

 

A perspectiva interacionista diminui o valor dos estímulos externos e vê os consumidores como interpretes onde o significado da mensagem não vem dos objectos ou da psyche, mas sim de padrões interactivos.

 

Todos estes pontos acima descritos são válidos e dão á Word-of-mouth uma importância acrescida no marketing e na comunicação de hoje, especialmente no marketing digital.
As redes sociais e as suas plataformas como o facebook ou os blogs vieram acrescentar ao consumidores um poder nunca antes experienciado, agora é possível partilhar opiniões a uma escala exponencial onde toda a gente (talvez não na China) tem acesso. A reputação de uma marca pode ser afectada em matéria de segundos, e este facto é ainda ignorado por muitas empresas hoje em dia.

[hr]

Se estiverem em Portugal provavelmente ouviram falar do caso da Jonas blog e da Ensitel. Se não aqui vai uma breve descrição do incidente: O blogger do Jonas Blog recebeu como presente um telemóvel comprado na Ensitel que mais tarde veio a descobrir estar avariado. Decidiu então ir até à loja da Ensitel para reclamar visto o produto ainda estar dentro do período de garantia. Para seu espanto a Ensitel disse que não tinha mais nenhum telefone em stock e não podia reparar aquele. Desde então foram várias as reclamações e visitas à Ensitel sempre com a mesma resposta de recusa de cumprir um contrato que é o de garantia.
Então o consumidor decidiu partilhar a história no seu blog e numa questão de horas começaram a chover mensagens negativas no facebook da Ensitel que os seus gestores da plataforma tentavam desesperadamente apagar, ao invés de resolver logo o problema. Para piorar a situação a Ensitel insiste numa campanha de auto-destruição e pôs o blogger em tribunal exigindo que este apagasse tudo o que tinha escrito. Escusado será dizer que a Ensitel sofreu um duro golpe na sua reputação e por ventura também em vendas.

 

Este caso português vem mostrar que com o marketing digital mesmo aqueles 1% de clientes fazem a diferença, as empresas hoje em dia têm de se concentrar mais no serviço prestado  do que no lucro ou propaganda ultrapassada. Um bom serviço vai gerar word-of-mouth positiva que por sua vez irá gerar mais lucro e notoriedade. Não existe nenhuma razão para as marcas combaterem este facto a exemplo a Ensitel, deverão sim tentar resolver o problema e trabalhar para um sentimento de comunidade.

Uma Lição que a Ensitel aprendeu da pior maneira.

Diogo R. Seborro

 

importancia do word,

Dicas para que os seus vídeos do Youtube sejam mais vistos e gerem receitas

InternetSEO

Siga estas dicas para que os seus vídeos do Youtube sejam mais vistos e ganhar mais dinheiro.

Em primeiro lugar, é bom verificar se o seu vídeo tem metadados eficientes: um título descritivo, uma descrição, uma categoria e palavras-chave.
O HD e as redes sociais estão na moda por isso, tente enviar os vídeos com uma qualidade melhor e compartilhe os seus vídeos com os seus amigos.

Por fim, ative a participação nos lucros para um novo vídeo..

Estudo revela poder e riscos de ferramentas de reconhecimento facial do Facebook e Google

Internet

É oficial, um investigador do CyLab, da Universidade de Canergie Mellon, nos Estados Unidos, põe em evidência o poder e os riscos à privacidade representados por ferramentas de reconhecimento facial em desenvolvimento pela Facebook Inc. e Google Inc.

Armados com nada mais que uma câmera digital das mais simples, os pesquisadores da Universidade Carnegie Mellon, em Pittsburgh, Estado da Pensilvânia, identificaram com sucesso cerca de um terço das pessoas que testaram, usando uma poderosa tecnologia de reconhecimento facial que foi adquirida recentemente pelo Google, o Pittsburgh Pattern Recognition, ou PittPatt.