LeftRight

Monthly Archives : Maio 2007

Tensões e extensões em secções rectângulares sujeitas a flexão composta

EngenhariaEstruturasSoftware

O programa NLinearSection foi desenvolvido pela LGSoft para permitir dois tipos de cálculo:

  • Verificação do dimensionamento efectuado aos estados limites últimos
  • Determinação das tensões e extensões no betão / armadura para o cálculo dos estados limites de serviço

Ao nível dos materiais, está implementado neste programa um comportamento elástico perfeitamente plástico para o aço e o diagrama da parábola rectângulo para o betão. Nesta versão só é possível considerar secções rectângulares sujeitas a flexão composta.

O algoritmo base deste programa é um solucionador numérico que procede à divisão da secção introduzida para efectuar a integração das tensões e extensões. Durante o processo iterativo, o diagrama de extensões é ajustado de forma a que se consiga equilibrar os esforços a que a peça está sujeita. A convergência é sempre possível se o dimensionamento aos estados limites últimos tiver sido realizado de forma eficiente.

O programa determina os seguintes dados: 

  • ssl – tensão nas armaduras superiores.
  • ss – tensão nas armaduras inferiores.
  • e0 – extensão a meia altura da peça de betão armado.
  • kx – gradiente de tensões.
  • x/d – posição do eixo neutro (α).
  • ec – extensão máxima no betão.
  • esl – extensão nas armaduras superiores.
  • es – extensão nas armaduras inferiores.

DOWNLOAD: NLinearSection.exe
MANUAL: NLinearSection_v1.1_Manual_PT.pdf

Se depois de efectuar o download do programa não o conseguir executar, experimente mudar a extensão do ficheiro para «.rar» e seguidamente descomprima o ficheiro.

Avaliação da segurança de muros de betão Tipo L

EngenhariaGeotecniaSoftware

O programa TWallDesign foi desenvolvido pela LGSoft para possibilitar a avaliação da segurança externa de um muro de betão tipo L relativamente ao:

  • Escorregamento
  • Derrube
  • Rotura do solo de fundação

O programa avalia para as possíveis cunhas de solo formadas no tardoz do muro qual é aquela que origina um factor de segurança global mais reduzido, exibindo na janela principal os respectivos valores, bem como a sua inclinação medida em relação à vertical.

Para além dos resultados dos valores dos factores de segurança mínimos o programa disponibiliza a visualização gráfica da variação do factor de segurança com o ângulo que delimita a cunha para as três situações em análise. Existe ainda a possibilidade de gerar relatórios de cálculo para um ficheiro de texto.

O programa tem, actualmente, implementadas duas teorias distintas para a avaliação do factor de segurança relativamente ao escorregamento e ao derrube, cuja principal diferença reside na distinção por acções/resistências ou por efeitos favoráveis/desfavoráveis.

O cálculo dos impulsos actuantes do tardoz do muro é efectuado segundo a teoria de Coulomb com a respectiva extensão para o caso de situações dinâmicas (cálculo pseudo-estático segundo a teoria de Mononobe-Okabe).

Tanto no caso do escorregamento como no caso do derrube, o programa avalia o factor de segurança segundo duas metodologias distintas. A primeira relaciona os efeitos estabilizadores e os efeitos destabilizadores, a segunda metodologia relaciona as forças resistentes e as forças actuantes sobre o muro.

DOWNLOAD:  TWallDesign_v1.1_Setup
MANUAL: TWallDesign_v1.1_Manual_PT.pdf

Se depois de efectuar o download do programa não o conseguir executar, experimente mudar a extensão do ficheiro para «.rar» e seguidamente descomprima o ficheiro.

11 Aspectos Jurídicos sobre Direitos de Autor

CuriosidadesInternet

1. Quem é que é realmente titular dos direitos de autor sobre uma peça de música – o artista, a empresa de gravação, o compositor/editor ou os três?

É necessária autorização de todas essas pessoas que criaram a música – ou das pessoas a quem elas cederam esses direitos – para poder usar a música.

2. Como é que sei se há direitos de autor sobre uma determinada peça de música?

Toda a música e gravações de música estão protegidas por direitos de autor e também por “direitos conexos”.

Na Europa, por exemplo, os autores e editores de música têm direitos de autor durante 70 anos a contar da morte do autor. Pode encontrar um aviso relativo aos direitos de autor ou um aviso doutro tipo a indicar que a música está protegida, mas estes avisos não são necessários, já que a protecção é automática.

3. Como é que sei se o que estou a fazer é legal ou ilegal?

Ao abrigo dos direitos de autor e dos direitos conexos, não é legalmente permitido copiar, adaptar, traduzir, executar ou difundir uma obra ou gravação protegida, nem colocá-la na Internet, salvo se existir uma excepção específica na legislação sobre direitos de autor do seu país ou se tiver autorização de todos os titulares de direitos relevantes.

4. É ilegal copiar e distribuir música mesmo que não receba dinheiro por isso?

A questão de saber se as cópias que faz têm fins lucrativos pode afectar a multa que se aplica, mas não é determinante para saber se está a infringir direitos de autor.

5. É permitido por lei fazer cópias para meu uso pessoal?

As leis de alguns países têm um determinado número de excepções aos direitos dos titulares de controlar a cópia, o que permite que seja feito um número limitado de cópias estritamente para uso pessoal e particular.

6. Se tiver comprado um CD lícito, não posso fazer o que quero com a música que ele contém?

Quando compra um CD lícito, paga pelo direito de ser dono do disco físico, de tocá-lo em privado e de passar o mesmo disco físico a outra pessoa. Nada mais…

7. Pode transmitir-se e copiar-se material na Internet se estiver assinalado com “apagar num prazo de 24 horas”, “exclusivamente para efeitos de avaliação” ou expressões semelhantes?

Estas desculpas não são reconhecidas pelos direitos de autor. A lei olha para a substância do que acontece – uma transmissão e reprodução não autorizadas da música de terceiros – e não para esse tipo de distinções, que são claramente falsas.

8. Faz alguma diferença o volume de ficheiros que carrego?

Provavelmente, viola a lei se carregar só uma ou milhares de canções sujeitas a direitos de autor.

Evidentemente, o impacto do que faz sobre a comunidade da música lícita é tanto mais grave quanto maior for o volume de música que carrega ilegalmente.

9. Todos os tipos de partilha de ficheiros são ilícitos?

A grande maioria da “partilha de ficheiros” peer-to-peer é considerada cópia e transmissão ilícitas de materiais sujeitos a direitos de autor. Mas trata-se duma questão de escolha dos titulares dos direitos em causa.

10. E se descarregar música dum site dum país diferente daquele em que estou, em que a lei pode ser diferente?

Tipicamente, este tipo de actividades na Internet envolve actos de cópia, transmissão ou distribuição em ambos os países, de modo que as leis de ambos se aplicam. No entanto, os titulares de direitos de autor normalmente tomam medidas no país em que o infractor está localizado.

Entre a maior parte dos países em que existe um uso generalizado da Internet, estão em vigor tratados internacionais que permitem que as sentenças proferidas num país sejam executadas no outro. Este processo normalmente só será utilizado em casos complexos ou fora do comum.

11. Onde é que posso obter mais informações sobre as diferentes leis sobre a cópia e os direitos de autor?

O que são os direitos de autor?
Organização Mundial da Propriedade Intelectual

O que são os direitos de autor?
Os direitos de autor e a Internet.
O enquadramento jurídico internacional.
IFPI

Onde é que posso encontrar as leis de diversos países sobre direitos de autor?
Colecção de leis da OMPI para acesso electrónico

Gentilmente gamado ao «pro-music»…  

Mas falando de coisas sérias, sabia que dá para encontrar música através do Google? Ouvi falar que dava e que era mesmo fácil! Humm…

Mas, em Portugal não há pirataria, ou há? Qual a ideia de fazer download ilegal de música se «aquilo» até é barato… até já ouvi dizer que «nos EUA» é mais barato (??), mas eles são meios marados, nós é que sabemos! GGRRrrrr…

PVP 25,90€  19,95€

Poupe 5,95€

O artigo 1.º do Decreto-Lei n.º 2/2007 de 3 de Janeiro, actualiza o valor da retribuição mínima mensal garantida (RMMG) … «O valor da retribuição mínima mensal garantida a que se refere o n.º 1 do artigo 266.º do Código do Trabalho, aprovado pela Lei n.º 99/2003, de 27 de Agosto, é de (euro) 403.»

direitos de autor musica,