LeftRight

Category : Curiosidades

Cerveja igual a água e melhor que vinho! Evita problemas cardíacos, hipertensão e diabetes

Curiosidades

Enquanto sabemos a partir de um estudo conduzido pela Booth Business School (Universidade de Chicago), que tinha como objetivo mensurar o quanto uma pessoa consegue resistir aos desejos e vontades ao longo do dia, que «usar o Twitter ou atualizar o status do Facebook pode ser mais difícil de resistir que a vontade de fumar ou tomar um copo de cerveja», temos o «VI Simpósio Europeu de Cerveja e Saúde» e outros estudos que nos dizem que:

  • Beber cerveja após exercício físico não prejudica a hidratação.
  • A cerveja não cria barriga.. mas sim os petiscos!
  • Cerveja evita problemas cardíacos, hipertensão e diabetes.
  • Cerveja ou vinho? Cerveja…
  • O estudo de investigadoras da Faculdade de Medicina do Porto, conclui que compostos presentes na cerveja e outras bebidas podem inibir o crescimento do cancro da mama.
  • Estudos clínicos, efectuados a pacientes em jejum, revelaram que os que haviam bebido 1 litro de cerveja excretaram 1,012 litros de urina enquanto que os que tinham bebido 1 litro de água apenas excretaram 385 ml: a cerveja é, portanto, muito diurética.

Como funciona uma Estação de Tratamento de Água – ETA

CuriosidadesEngenhariaHidráulicaQualidade e Ambiente

Uma estação de tratamento de água – ETA, como o próprio nome indica, trata da água que é proveniente das barragens e permite obter água de boa qualidade para consumo humano e o seu fornecimento contínuo.

As principais etapas do tratamento da água são: floculação, decantação e filtração e, durante esses processos de tratamento são usados diversos produtos químicos.

Veja a infografia a seguir para perceber melhor o processo.

[swfobj src=”http://dl.dropbox.com/u/5842073/ENGENIUM/Funcionamento%20%20de%20uma%20esta%C3%A7%C3%A3o%20de%20tratamento%20de%20%C3%A1gua%20-%20ETA.swf” width=”100%” height=”500″ align=”center” allowfullscreen=”true”]

Ciclo Hidrológico | Ciclo da Água

CuriosidadesHidráulica

Pode admitir-se que a quantidade total de água existente na Terra, nas suas três fases, sólida, líquida e gasosa, se tem mantido constante, desde o aparecimento do Homem. A água da Terra – que constitui a hidrosfera – distribui-se por três reservatórios principais, os oceanos, os continentes e a atmosfera, entre os quais existe uma circulação perpétua – ciclo da água ou ciclo hidrológico.

Recordes do Guinness, made in Portugal

CuriosidadesEntretenimentoRanking
O livre de recordes «Guinness World Records» tem, em diversas categorias, umas mais estranhas que outras o selo de conquista made in Portugal. Veja de seguida onde os portugueses ficaram para a história escrevendo o seu nome no Livro de Recordes do Guinness:
  • O Maior Arroz de Lapas do Mundo, pesou 850kg e foi preparado a 02-07-2011, em Porto Moniz por uma iniciativa do Restaurante Cachalote. [notícia]
  • Concentração de 2.310 motas antigas batem recorde de 10 anos, em Fátima, numa iniciativa da revista “SóClássicas”.
  • A maior aula de judo do mundo contou com cerca de 4.000 participantes e foi promovida pelo judoca Nuno Delgado. A iniciativa teve o apoio da Fundação Nelson Mandela e a chancela da União Europeia de Judo e ocorreu em pleno Terreiro do Paço, em Lisboa, no Dia Mundial da Criança.
  • O maior castelo insuflável do Mundo, está localizado em Braga e é um castelo insuflável com cerca de 30 metros de altura, o equivalente a dez andares, adianta a organização do BIG JUMP BRAGA 2011.
  • Um mega prato de bacalhau dourado entrou para o recorde do Guiness, onde foram servidos 3.134 pratos de bacalhau dourado, num total de 200 gramas por pessoa.
  • A livraria mais antiga do Mundo é a Livraria Bertrand e está estabelecida na Rua Garrett – Chiado, em Lisboa, desde 1732.
  • Tratado mais antigo. O Tratado da Aliança Luso-Britânica, assinado em Londres a 16 de Junho de 1373 e ainda em vigor.
  • Os portugueses estabeleceram, no século XV, o primeiro império oceânico de natureza comercial, sob a liderança de Infante Dom Henrique de Avis, duque de Viseu, também conhecido na História como Infante de Sagres ou Navegador.
  • O maior sobreiro do Mundo, encontra-se no Alentejo e pesará cerca de 102 toneladas, de onde é extraída aproximadamente uma tonelada de cortiça por colheita.
  • A maior floresta de cortiça também está localizada em Portugal. De acordo com o livro de recordes, 33 por cento da área mundial de sobreiros, cobrindo uma extensão de 725 mil hectares e sendo responsável por 51 por cento da produção mundial de cortiça.
  • O cineasta mais velho do Mundo é o português Manoel de Oliveira, já com 102 anos. Nasceu a 11 de Dezembro de 1908.
  • A maior palavra na língua portuguesa é, de acordo com o livro de recordes, inconstitucionalissimamente, com 27 letras. No entanto, parece ser anticonstitucionalissimamente a maior palavra do nosso vocabulário não-técnico, com 29 letras.
  • A maior colecção de garrafas de Whisky, pertence a Alfredo Gonçalves de Lisboa, que reuniu 10.500 garrafas de whisky diferentes.

Referências Bibliográficas, a norma NP 405

CuriosidadesInternet

As NP 405-1, 405-2, 405-3 e 405-4 são normas portuguesas na área da informação e documentação, harmonizadas com a norma internacional ISO 690 e definem regras para a normalização das referências bibliográficas de todos os tipos de documentos.

  • A NP 405 – 1
    Estabelece os modelos de referências bibliográficas de monografias, partes de monografias, revistas, artigos de revistas, normas e patentes. Deve utilizar-se para documentos impressos.
  • A NP 405 – 2
    Estabelece os modelos de referências bibliográficas para materiais não livro – cartaz, gravura, filme, registo vídeo ou sonoro, etc.
  • A NP 405 – 3
    Estabelece os modelos de referências bibliográficas para documentos não publicados – monografias e publicações em série não publicadas comercialmente, circulares, cartas, manuscritos, música manuscrita, materiais cartográficos.
  • A NP 405 – 4
    Estabelece os modelos de referências bibliográficas para documentos electrónicos ‐ bases de dados, programas de computador, revistas electrónicas, artigos de revistas, entre outros.

Lei n.º 37/2007 de 14 de Agosto

CuriosidadesLegislação

O enGENIUM 2.0 ainda respira… melhor do que nunca na realidade!

A Lei de que mais se falou no início de 2008, aquela rotularam como «Lei Facista», um atentado à liberdade… mas que que basicamente «Aprova normas para a protecção dos cidadãos da exposição involuntária ao fumo do tabaco e medidas de redução da procura relacionadas com a dependência e a cessação do seu consumo.»

A lei supra referida apenas dá execução ao disposto na Convenção Quadro da OMS para o Controlo do Tabaco, que procura estabelecer normas à prevenção do tabagismo, em particular no que se refere à:

  • protecção da exposição involuntária ao fumo do tabaco
  • regulamentação da composição dos produtos do tabaco
  • regulamentação das informações a prestar sobre estes produtos
  • embalagem e etiquetagem
  • sensibilização e educação para a saúde,
  • proibição da publicidade a favor do tabaco, promoção e patrocínio
  • medidas de redução da procura relacionadas com a dependência e a cessação
    do consumo
  • venda a menores e através de meios automáticos,de modo a contribuir para a diminuição dos riscos ou efeitos negativos que o uso do tabaco acarreta para a
    saúde dos indivíduos.

.

Agora a parte difícil da coisa… nos termos da Lei 37/2007, endende-se por «Recinto fechado» todo o espaço limitado por paredes, muros ou outras superfícies e dotado de uma cobertura.

Assim, afinal quais são os locais onde é proibido fumar?

  • É resposta mais simples será: Em todos os «recintos fechados» – se ainda não é, será brevemente!

Que requisitos deverão ter os locais onde é admitido fumar?

  • Estejam devidamente sinalizadas, com afixação de dísticos em locais visíveis;

  • Sejam separadas FISICAMENTE das restantes instalações, OU disponham de dispositivo de ventilação, ou qualquer outro, desde que autónomo, que evite que o fumo se espalhe às áreas contíguas;

  • Seja garantida a ventilação directa para o exterior através de sistema de extracção de ar que proteja dos efeitos do fumo os trabalhadores e os clientes não fumadores.

Os 300 de Esparta e o seu «discurso lacónico»

Curiosidades

Lacónico,

adjectivo, significa «breve, segundo o estilo dos habitantes da Lacónia».

Fonte: Priberam Informática

Um dos povos míticos que a História conheceu, quer seja pelos seus costumes, hábitos ou proezas é o Espartano.

São várias as referências que se fazem a este povo na História, um desses episódios ocorreu durante uns Jogos Olímpicos.

Reza a história que estavam presentes, na assistência, gregos de muitas cidades-estado, cada um na sua secção.

Um ancião chegou mais tarde e procurava um lugar para assistir aos jogos na bancada. Mas era ridicularizado ou ignorado à medida que percorria a secções dos Atenienses, Tebanos,… Quando chegou à secção onde estavam os Espartanos, todos se levantaram e ofereceram-lhe o lugar. Nesse momento, todo o estádio se levantou e aplaudiu o gesto espartano.

Um episódio menos digno foi a Batalha de Maratona, um claro exemplo do egoísmo e egocentrismo espartano face aos outros povos.

A primeira invasão persa, por parte de Dário I, deu-se em 490 AC. A Pérsia procurava anexar a Grécia ao seu vasto império e castigar Atenas. Esta pediu ajuda a Esparta. Entretanto, a armada persa encontrava-se estacionada na Baía de Maratona e as tropas desembarcaram.

Os Atenienses, apesar de em menor número, venceram os persas e um mensageiro correu 34,5 km, de Maratona até Atenas, para dar as boas novas de que os persas tinham sido vencidos, após dar as boas notícias à cidade, morreu de exaustão.

Foi a História de Pheidippides, o mensageiro grego que morreu para dar as boas novas, que inspirou a criação da moderna Maratona, a prova rainha dos Jogos Olímpicos.

A grande glória dos Espartanos vem de 480 AC, com os «300 de Esparta», no qual, um grupo de 300 espartanos parou, durante dias, a invasão da Grécia por parte de um exército de milhares de Persas.

Termópilas cantam as glórias de Esparta, Maratona corre os seus defeitos.

O adjectivo «espartano» significa, em muitas línguas, «rigoroso, austero, desprovido de coisas supérfluas». Estas eram virtudes espartanas que eram inculcadas desde cedo nas suas crianças.

O adjectivo «lacónico», que é sinónimo em várias línguas de «sucinto, breve» está também ligado aos espartanos. A região controlada por Esparta era a Lacónia, razão pela qual os espartanos eram também chamados lacónicos.

Fonte: Cognosco

.