Controlo de aves – Como afastar gaivotas?

Surgiu por aqui uma questão interessante e agradecia a quem pudesse dar o seu contributo para esclarecer esta dúvida.

Por acaso alguém sabe quais as técnicas normalmente utilizadas para afastar gaivotas de determinado local? Seria igualmente interessante conhecer empresas especializadas neste tipo de controlo de aves, especificamente gaivotas.

Quem colocou aqui a questão deu o exemplo dos canhões de gás utilizados em aeroportos para afastar aves, no entanto pretendia-se conhecer outros métodos e empresas especializadas.

O BlogdosBichos faz referência a uma notícia interessante da Lusa em que peritos estudavam uma solução para afastar milhafres do aeroporto de Ponta Delgada. Neste caso, a Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves ficou de elaborar um plano para o efeito uma vez que as opções convencionais não funcionavam nos milhafres, seriam apenas eficazes em gaivotas e pombos.

As opções convencionais (eficazes em gaivotas e pombos) seriam o uso de:

  • Sistema de emissões sonoras, solução utilizada com sucesso no aeroporto espanhol de La Palma nos momentos das aterragens e descolagens de aeronaves
  • Pirotécnicos
  • Viaturas para afugentar as aves
  • … mais métodos (en)

Qualquer ajuda para encontrar outras soluções será será bem-vinda.

.

INFORMAÇÃO RELACIONADA:

- WILDLIFE CONTROL STRATEGIES AND TECHNIQUES AT AIRPORTS

- GULLS, Prevention and Control of Wildlife Damage

como afastar gaivotas, afugentar gaivotas, afastar gaivotas, como afugentar gaivotas, espanta gaivotas, como espantar gaivotas, espantar gaivotas,

  • Zéquinha

    Experimentem comprar pequenas cobras de borracha e depois coloquem-nas nos sítios onde não queiram que elas (as gaivotas) pousem.

  • tiago barbosa

    Depois de pesquisar na Internet, conclui que não existe nenhum sistema eficiente que o trabalhador comum posso suportar financeiramente. As falcoarias, não trabalham de graça e são bastante caras. Os sistemas sonoros (ultrasons), não são baratos e não são assim tão eficientes (a médio prazo deixam de afastar as “malditas”, elas habituam-se). Os sistemas de fios, é de cara implementação, nem sempre o edifício que deve ter, é nosso e os donos dos mesmos nem se importam com esse tipo de questões. Recentemente encontrei um sistema implementado em Viana do Castelo (que funciona e apesar de ser excessivamente caro, afasta gaivotas da zona a longo prazo) http://www.publico.pt/local/noticia/pombos-desapareceram-da-principal-praca-de-viana-do-castelo-1596961
    O que tenho feito e tem resultado e não tem custos associados, é por no meu PC (bem alto) o som de um falcão ou uma águia. Tem funcionado, mas acho que não deve ser durante muito tempo (e eu também ouço, é mesmo só pela raiva que metem e para ter mais uns minutos de sossego).
    Também gostava de ouvir mais sugestões ou experiências que tenham resultado, nem que por pouco tempo.

  • ND

    O Sr. Jorge Saraiva tem razão.
    Os métodos físicos podem proteger um local especifico, como um parapeito ou o murete de um telhado, mas não impedem que as aves andem por ali.
    Os sistemas sonoros, têm um problema: as aves habituam-se a eles com relativa rapidez. Esta informação veio de um fabricante desse tipo de sistemas que, dizem, só continuam a ser comercializados porque o preço é baixo e as pessoas vão comprando.
    Em espaço aberto, a falcoaria é a única forma de controlar gaivotas e pombos. O único “contra” é que tem que ser um trabalho contínuo e isso acarreta custos importantes.

  • Jorge Saraiva

    Não sei se alguem vai ver isto mas só ha um metodo eficaz, e esse metodo é a falcoaria. Eu trabalho nisso todos os dias

  • Paulo Leitão

    Eu descobri uns aparelhos um pouco engenhosos de um técnico que é responsável por monumentos de grande envergadura, como a Assembleia da República, o Convento de Cristo em Tomar, etc. Visitem o site: http://www.dissuasoresdepombos.com.pt/ e conheçam mais pormenores.

  • http://notonlybridges.blogspot.com/ xm carreira

    Na Corunha, onde eu moro nos dins de semana, as gaivotas são um grande problema: primeiro tentaram afastar as aves com canhões, também usaram velenos mas os ecologistas protestaram. Depois trouxeram falcões mas os falcões não davam feito. Outra solução foi mudar as cores dos telhados. Ainda assim hoje há muitíssimas gaivotas na cidade. De facto, é o símbolo da cidade e a praça de Portugal, perto do estádio de Riazor, é uma fonte com gaivotas metálicas junto ao busto de Camões.