Pontes de Portugal

13 anos ago by in Engenharia, Obras emblemáticas

  • Ponte de Dona Maria Pia 

A Ponte de D. Maria Pia, assim chamada em honra de Maria Pia de Sabóia, é uma obra de grande beleza arquitectónica, projectada pelo Eng.º Théophile Seyrig e construída, entre Janeiro de 1876 e 4 de Novembro de 1877, pela empresa de Gustave Eiffel. Foi a primeira ponte ferroviária a unir as duas margens do rio Douro.

No último quartel do século XX tornou-se evidente que a velha ponte já não respondia de forma satisfatória às necessidades. Dotada de uma só linha, obrigava à passagem de uma composição de cada vez, a uma velocidade que não podia ultrapassar os 20 km/h e com cargas limitadas.

Encontra-se desactivada desde que foi substituída pela moderna Ponte de São João. Ninguém tem dúvidas sobre a enorme riqueza deste património, mas tal não tem impedido que a Ponte de Dona Maria se vá degradando ano após ano, já que ainda não lhe foi atribuída uma utilização prática para o futuro.

Ver também: Pormenores de construção – Ponte D. Maria Pia

**

  • Ponte da Arrábida  


A Ponte da Arrábida é uma ponte em arco sob o rio Douro no Porto, Portugal. Construída em 1963, na época o maior arco de betão armado do mundo. A ponte mede 493m de comprimento e foi concebida e calculada pelo engenheiro português Edgar Cardoso.

Ver também: Especial Edgar Cardoso

**

  • Ponte D. Luís I


Por proposta de Lei de 11/02/1879 o governo determina a abertura de concurso para a “construção de uma ponte metálica sobre o rio Douro, no local que se julgar mais conveniente em frente da cidade do Porto, para a substituição da actual ponte pênsil”. Foi vencedora a proposta da empresa belga Société de Willebroeck, com projecto do Engenheiro Teófilo Seyrig. Teófilo Seyrig que, já fora o autor da concepção e chefe da equipa de projecto da Ponte Maria Pia, enquanto sócio de Eiffel, assina como único responsável a nova e grandiosa Ponte Luís I.

A construção iniciou-se em 1881 e foi inaugurada em 31 de Outubro de 1886.

O arco da nova Ponte tem 172m de corda e 44,6m de flecha. Os encontros do arco, em cantaria, dão apoio aos pilares que suportam o tabuleiro superior, realizado em forma de vigas rectas, com 391,25 metros de extensão. Do arco descem os pendurais que suportam o tabuleiro inferior de 174 metros de comprimento.

A estrutura da nova ponte, verdadeira filigrana de ferro que passou a ser, juntamente com a Torre dos Clérigos, o ex-libris por excelência do Porto, pesava no seu conjunto 3.045 toneladas. A ponte ficou iluminada por meio de artísticos candeeiros de gás, 24 no tabuleiro superior, 8 no inferior, e 8 nos encontros.

**

  • Ponte 25 de Abril


 


A Ponte 25 de Abril, também conhecida como Ponte sobre o Tejo, foi inaugurada em 1966 com o nome Ponte Salazar, em memória ao ditador que a mandou construir. Mais tarde, a ponte recebeu o actual nome em homenagem à ‘Revolução dos Cravos’ que aconteceu a 25 de Abril de 1974. Este foi um dia de revolução “não sangrenta”. Na Revolução dos Cravos, os soldados puseram cravos no cano das suas armas e revoltaram-se contra a ditadura mais longa do mundo. Esta ponte é muito parecida à Ponte Golden Gate em São Francisco.

Tem 2.278 km de comprimentos e parte do cimo de Lisboa, mais precisamente de Alcântara e termina em Almada, na margem sul do rio.A grandeza e a imponência da Ponte 25 de Abril está bem expressa no facto de, à data da sua inauguração, ser a quinta maior ponte suspensa do mundo e a maior fora dos Estados Unidos da América. Passados quarenta anos, após a sua inauguração, ocupa, agora, o 17º lugar, a nível mundial. Outros dados relevantes sobre a Ponte 25 de Abril, à data da sua inauguração: 1012,88 metros de comprimento do vão principal; 2277,64 metros de distância de amarração a amarração; 70 metros de altura do vão acima do nível da água; 190,47 de altura das torres principais acima do nível da água; 58,6 centímetrosde diâmetro de cada cabo principal; 11 248 fios de aço com 4,87 milímetros de diâmetro, em cada cabo, o que totaliza 54,196 quilómetros de fio de aço; 79,3 metros de profundidade, abaixo do nível de água ,no pilar principal, Sul; 30 quilómetros de rodovias nos acessos Norte e Sul com 32 estruturas de betão armado e pré-esforçado; estes resultados foram obtidos com a aplicação de 263 000 metros cúbicos de betão e 72 600 toneladas de aço.

**

  • Ponte Vasco da Gama


Localizada em Lisboa, foi construída como alternativa à Ponte 25 de Abril, frequentemente congestionada em horas de ponta.

Aquando da sua construção, a ponte Vasco da Gama era a maior ponte da Europa com um comprimento de 17.2 km, 10 dos quais sobre o Rio Tejo. Foi inaugurada a 4 de Abril de 1998. Situada perto do Parque das Nações (onde se realizou a Expo 98), recebeu o seu nome no mesmo ano em que se festejou o 5º centenário da chegada de Vasco da Gama à Índia.

A ponte foi construída de modo a suportar um terramoto quatro vezes maior do que o de 1755 que devastou Lisboa.

**

Ver também: Notícia de problemas na Ponte Vasco da Gama

Mais informações:
Lista de pontes de Portugal
FEUP – Pontes
Ponte da cidade do Porto
enGENIUM: Viaduto de Millau (França)

One Response to “Pontes de Portugal”


Anónimo
13/12/2011 Responder

[…] […]

Leave a Comment