Veneza a afundar-se… plano de salvação passa por injecções de água do mar

11 anos ago by in Engenharia, Geotecnia, Obras emblemáticas

Plano de Giuseppe Gambolati pretende restituir centímetros perdidos nos últimos 300 anos

Uma equipa de engenheiros e geólogos italianos planeia injectar água do mar nas fundações de Veneza para levantar a cidade 30 centímetros e salvá-la assim das marés e cheias que a vão afundando lentamente. “A principal vantagem do plano é restituir a Veneza quase a mesma quantidade de centímetros que perdeu debaixo da água nos últimos 300 anos”, afirmou Giuseppe Gambolati, responsável pelo projecto. O plano, de 100 milhões de euros, prevê a abertura de 12 furos com 30 centímetros de diâmetro numa área de 10 quilómetros em volta de Veneza e a bombagem de água do mar no subsolo a 700 metros de profundidade, explicou Gambolati.
A água do mar deverá expandir a areia existente debaixo da cidade, o que, combinado com uma cobertura de argila à prova de água, fará subir o solo, acrescentou. O engenheiro adiantou que os peritos planeiam fazer os primeiros testes numa pequena área. “Se o projecto-piloto tiver êxito, teremos uma melhoria imediata, embora gradual, já que a elevação total só ficará concluída em dez anos”, afirmou.

 

Todavia o plano de Gambolati já é alvo de críticas, nomeadamente da parte de Michele Jamiolkowski, professor de engenharia geotécnica no Politécnico de Turim, para quem o projecto requer anos de investigações e milhões de euros, antes de estar sequer próximo da realidade.

 

“Estamos realmente no domínio da ficção científica”, comentou este perito que presidiu à comissão que supervisionou o projecto de estabilização da Torre de Pisa. Jamiolkowski, a quem foi pedida uma avaliação independente por um grupo ligado ao município de Veneza, considera que o plano só levantaria a cidade cerca de 15 centímetros, e não 30, não dando por isso grande resposta à subida das águas. Além disso, poderá provocar desnivelamentos do solo, “o que é absolutamente inaceitável para as construções, sobretudo quando se trata de edifícios históricos”, sublinhou.

 

No entanto, segundo estudos preliminares citados por Gambolati, o projecto não deverá afectar a estabilidade de Veneza. Veneza está ameaçada por água em várias frentes. A cidade está a afundar-se ao mesmo tempo que se eleva o nível do Adriático e se tornam cada vez mais frequentes as marés-altas que a inundam.

www.cienciahoje.pt

Mais informações:
Engineers Explore Raising Venice – CBS News

Leave a Comment