Detonação electrónica de explosivos

5 anos ago by in Engenharia, Geotecnia
Detonação electrónica de explosivos

Os explosivos são, em regra, mais do que uma ferramenta de engenharia, considerados como um meio não controlado de destruição. Verifica-se no entanto que, em muitos casos, os explosivos podem fornecer o meio mais rápido, económico e, paradoxalmente, mais seguro na execução de tarefas habituais de engenharia, tais como:

  • desmonte de pedreiras
  • abertura de túneis e galerias
  • demolição total ou parcial de estruturas

A tecnologia de detonação electrónica de explosivos está a chegar ao nosso mercado e é a última geração de detonadores, além de ser o sistema mais seguro no seu manuseamento, permite temporizar individualmente cada detonador, com um rigor de 0,001 segundos, com um erro associado de 1/10ms (milisegundos).

A tecnologia que utilizamos actualmente (detonação não-eléctrica), o erro previsto é de +/- 8ms e com apenas quatro a cinco gamas de temporizações diferentes. Sabendo que a vibração provocada pelo rebentamento de uma pega é directamente proporcional à carga que rebenta por tempo, a detonação electrónica permite garantir a não sobreposição de furos com o mesmo tempo de retardo, percebendo-se uma das grandes vantagens deste sistema, que é minimizar e/ou diminuir o aumento de vibrações.

Com o uso destes acessórios pretende-se atingir um novo patamar técnico/qualitativo na operação de desmonte de rocha, cujos resultados se estendam positivamente (directa e indirectamente) nas actividades a jusante desta:

  • Redução directa das vibrações nos edificados e controle das mesmas ao nível das frequências nas estruturas;
  • Redução da pressão acústica de uma pega de fogo;
  • Melhoria da curva granulométrica do produto final;
  • Diminuição de custos de fragmentação secundária;
  • Optimização dos meios de carga e transporte;
  • Optimização dos equipamentos industriais de britagem, promovendo uma maior vida útil materiais de desgaste dos britadores.

Leave a Comment